Fase Diocesana

Abertura do processo da Causa de Canonização de Franz de Castro

A Diocese de São José dos Campos abriu o processo da Causa de Canonização do Servo de Deus Franz de Castro Holzwarth. A solenidade aconteceu no dia 6 de março de 2009, às 15 horas, no Seminário de Filosofia, em São José dos Campos. Na sessão, foi feito o pedido para a introdução da causa, a aceitação por parte do bispo e a nomeação do Tribunal que irá investigar a fama de martírio e de santidade do Servo de Deus. O Tribunal diocesano é constituído pelos seguintes membros: padre Rogério Augusto das Neves, juiz delegado; padre Antônio Silva França,  promotor de Justiça; Regina Araújo, notária atuária e Irmã Diva Moura, notária adjunta.

Cerca de 300 pessoas, entre familiares de Franz de Castro, seus amigos, membros da Federação das APACs e lideranças da diocese, lotaram o auditório do seminário, para acompanhar a única sessão pública. A fase diocesana do processo seguiu em sigilo até o seu encerramento no dia 22 de dezembro de 2010. A duração do processo dependeu da quantidade de testemunhas ouvidas e das providências necessárias para a investigação. Nesta fase, testemunhas indicadas pelo postulador serão foram interrogadas pelos membros do tribunal, a fim de reunir documentação que foram enviadas para a Congregação das Causas dos Santos, na Santa Sé.  Para a causa de Franz de Castro, foi designado o padre Riccardo Petroni, em Roma; o postulador nomeou vice-postulador desta Causa, aqui na Diocese, o padre José Candido Pereira.
 

Voltar

Desenvolvido por:

DB9